DESTAQUE

Aumento de casos da Covid-19 assusta interior do Pará

Reprodução

Casos de Covid-19 voltam a crescer no interior do Pará. Em São Francisco, município do nordeste, em apenas uma semana foram realizados 13 testes, sendo que em 8 o resultado deu positivo para o vírus.

Por conta desse registro, a prefeitura intensificou as ações para que os protocolos de proteção contra a COVID-19, como: usar máscaras, utilização de álcool em gel e evitar aglomerações, sejam respeitados.

No município de Óbidos, Oeste do Pará, é ainda pior. A prefeitura publicou um decreto que volta a restringir a circulação de pessoas e uso dos espaços públicos, além da realização de eventos. O documento está em vigor desde a última segunda-feira, 22.

A taxa de ocupação dos leitos exclusivos para o tratamento de pacientes com Covid nas duas unidades hospitalares de Óbidos está ocupada em 80%.

Também no Oeste, o prefeito de Santarém, decretou na noite deste terça-feira, 23, que não haverá réveillon e nem carnaval na cidade. “A gente não tem ainda segurança total para estar realizando eventos culturais em praças públicas. Mediante a esta situação nós tomamos essa decisão em função da imprevisibilidade e da insegurança que a gente tem em relação ao coronavírus, em relação à pandemia”, anunciou o chefe do executivo.


QUARTA ONDA

A OMS tem alertado para uma provável quarta onda da COVID-19, a declaração foi dada na conferência de abertura de um evento realizado pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva.


PARÁ

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), divulgou, nesta terça-feira, 23, o novo boletim epidemiológico sobre o avanço da covid-19 no estado e conforme os novos dados, o Pará registrou no dia de hoje 107 novos casos da doença, sendo 107 ocorridos nos últimos sete dias e 575 em períodos anteriores. Agora o estado tem 605.797 casos confirmados da doença desde o início da pandemia.

Sobre o número de mortes, de acordo com a Sespa, nenhum óbito foi registrado hoje, sendo 4 em períodos anteriores. O número de vítimas fatais registrados no estado desde o início da pandemia chegou a 16.864

Compartilhe:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também