Política

Vereadores de Capanema acusam governador Hélder Barbalho pelas mortes de Covid na região; vídeos

Na manhã desta terça-feira, 30, circulam nas redes sociais alguns vídeos de vereadores de Capanema, interior do Pará, que culpam o governador pelas mortes provocadas pela Covid-19 na região. 

Bastante alterado, o vereador Paulo Afonso(Republicanos) inicia o vídeo acusando o governador. “Governador Hélder Barbalho, os meus amigos capanemenses e da região estão morrendo, por culpa sua!”. A revolta acontece por conta da negativa do governo em mudar o perfil do hospital regional Caeté para que ele possa atender casos de Covid. Segundo o vereador, o governo alega que existe uma cláusula que impede isso de acontecer. “Cláusulas contratuais mudando vidas governador? Me desculpe governador, me desculpe. A culpa é sua”.

O vereador Robson Alves(PSC), também culpa o governador de incompetência e de fazer politicagem com a questão do regional. O vereador chama Hélder de “artista global” e diz que o governo esqueceu que Capanema é cidade polo e atende mais de 15 municípios da região através da UPA. Alves também cobra a prestação de contas dos recursos enviados pelo governo federal e das vacinas.

Outro vereador que também gravou vídeo foi José Santos(PSC), que pede ao governador que grave um vídeo explicando qual a finalidade do hospital regional e finaliza com um clamor “governador, ajude o povo de Capanema, ajude o povo dessa região”.

 

Vídeo vereador José Santos(PSC)


Entenda o caso:

 

No dia 05 de março, o presidente da câmara municipal de Capanema, vereador Pedro Paulo(DEM) fez um ofício para pressionar o governo do Pará, para que acrescente no perfil do Hospital Regional de Capanema leitos clínicos destinados ao tratamento da Covid. Isso porque o município não possui até o momento nenhum hospital com leitos para pacientes diagnosticado com o novo coronavírus. A maioria dos vereadores apoiaram a decisão do presidente da câmara e assinaram o ofício para o governo.

Compartilhe:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também