DESTAQUE

Prefeitura de Belém desativa Casa do Açaí. População corre risco de contaminação

Reprodução

Em 2015, a Prefeitura de Belém lançou o espaço Casa do Açaí, voltado para informar e capacitar os batedores do produto na capital. O local também servia para receber denúncias  da população referentes a pontos que vendem o produto de forma duvidosa.

Porém, segundo denúncias, a prefeitura de Belém desativou o espaço, o que gerou preocupação para os batedores de açaí que seguem a risca os protocolos da vigilância sanitária e também para a população que consome o produto.

“Com o fechamento da casa do açaí não está tendo fiscalização, está acontecendo a venda de açaí sem o processo de branqueamento, o Impacto é muito grande pois não está acontecendo também a capacitação anual de manipulação de açaí.”, conta Carlos Noronha, empresário do ramo e também presidente da AVABEL – Associação de Vendedores Artesanais de Açaí de Belém. 

Era também através da Casa do Açaí que se concedia o selo Açaí Bom, que identificava os pontos que estavam seguindo os protocolos de higiene recomendados, assim era possível escolher um produto de qualidade para o consumo. “Com o fechamento da casa do açaí, o selo açaí Bom perdeu a credibilidade que tinha.”, afirma Noronha.

A prefeitura ainda não se manifestou como irá fazer para controlar os riscos de contaminação da doença de chagas, salmonelas, coliformes fecais ou até mesmo a mistura do papel no produto, prática utilizada pra enganar o consumidor.

Compartilhe:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também