Política

MPPA promove operação para combater fraudes em licitações na prefeitura de Tailândia. Prefeito Macarrão seria um dos alvos.

Reprodução

O Ministério Público do Pará, por meio de uma força-tarefa composta por promotores de Justiça e com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Inteligência e Segurança Institucional (GSI) e do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), cumpriu mandados de busca e apreensão em sete alvos, sendo cinco em Tailândia e dois em Marabá.

Foram apreendidos nesses locais documentos, HDs, dinheiro em espécie e armas de fogo.

A ordem judicial foi expedida pelo Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA), nos autos da operação denominada “Bangkok”, derivada de investigação que tem como objeto diversas licitações e cartas-convites realizadas pela Prefeitura de Tailândia, no nordeste do Pará.


SEDE DA PREFEITURA COMO ALVO.

Na cidade de Tailândia, os mandados tinham como alvo a sede da prefeitura, duas empresas e duas pessoas físicas, sendo uma delas o próprio prefeito Paulo Jasper, o Macarrão (MDB). A equipe liderada pelo MPPA apreendeu na casa dele o valor de R$ 51 mil em dinheiro.

Na casa de uma secretária municipal, a equipe de promotores de Justiça e policiais do Gaeco encontraram três armas de fogo ilegais, sendo uma arma calibre 12, uma .40 e uma 380. A promotora de Justiça deu voz de prisão ao marido da secretária, que seria proprietário do armamento, e acionou o delegado de Polícia Civil de Tailândia para a realização dos procedimentos legais.


RESIDÊNCIA DE EMPRESÁRIO COMO ALVO

Durante as buscas na casa do empresário Nenê da Danyslar, em Tailândia, chamou a atenção dos investigadores a grande quantidade de documentos relativos à doação de lotes do município para ele. Tailândia é um dos maiores municípios do Pará em extensão territorial e possui áreas bastante valorizadas.

Já em Marabá, no sudeste do Pará, foram as casas de duas mulheres ligadas ao prefeito de Tailândia, Macarrão(MDB).

Além das armas de fogo e do dinheiro, houve apreensão de documentos referentes ao envolvimento das duas empresas alvos da operação com processos licitatórios suspeitos realizados pela Prefeitura de Tailândia, além de telefones celulares e HDs.

Fonte: MPPA

Compartilhe:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também