Política

Críticas aumentam e Hélder Barbalho poderá ter dificuldades para a sua reeleição no Pará

Foto: Sérgio Lima

Depois de passar algumas semanas longe da “mira” dos críticos e opositores, o governador Hélder Barbalho (MDB) voltou a ser bastante  criticado nas redes sociais do estado do Pará.

Os casos de suspeita de fraudes na compra de cestas básicas; aquisição de garrafas pet superfaturadas; três secretários presos; compra de 400 respiradores sem licitação; busca e apreensão no gabinete do governador; pedido de cassação por abuso de poder econômico, somados ao toque de recolher em vigor, devido a covid-19, aumentaram o desgaste de Helder junto ao eleitor.

Na visão de analistas políticos, Hélder está com uma rejeição acentuada nas regiões sul e sudeste, pois pouca coisa avançou durante os mais de dois anos de gestão. No nordeste o governador também terá dificuldades, sobretudo pela possível candidatura de Márcio Miranda(DEM), político forte na região.

Nomes como Simão Jatene (PSDB); Delegado Eguchi (PSL); Zequinha Marinho (PSC) e Márcio Miranda (DEM) já estão gastando a “sola do sapato” para ocupar a cadeira mais importante do Palácio Lauro Sodré. De acordo com algumas informações, o governador tenta contra atacar nomeando antigos parceiros na tentativa de reconquistar a base eleitoral perdida em todo o Pará.

Há quem diga que apoiar Helder em 2022 será uma empreitada inglória, pois os casos de corrupção no governo, a estagnação na educação, a mesmice na área da saúde, somada às sete mortes ocorridas no oeste do Pará, por falta de oxigênio para pacientes com covid-19 e o desprezo da base que o apoiou em 2018 seriam obstáculos quase intransponíveis sob o ponto de vista eleitoral.

Ao seu favor Hélder tem a máquina pública, e deverá usar a liberação de recursos para prefeitos, distribuição de cargos, celebração de contratos com vistas ao reforço da base aliada e a reconquista dos descartados.

Outro ponto muito negativo para o atual governador é a baixa quantidade de pessoas vacinadas no Pará, que até essa data continua em último no Brasil.

No final da noite de ontem, 7, rolava uma enquete no Instagram em Marabá com a pergunta: “Você votaria em Helder Barbalho novamente para governador em 2022?”. Dos 120 votantes, por volta de 90% responderam com um enorme “NÃO”, “DE JEITO NENHUM” ou “NEM MORTO”.

Em Marabá todos já dão como certa uma derrota nas urnas do Barbalho, pois o candidato Manoel Veloso(PSL) apoiado para prefeito obteve um pouco mais de 12% dos votos na campanha em 2019, com o explícito apoio da família Barbalho.

Com informações DebateCarajas

Compartilhe:
1 Comentário
  1. Valtair Ferreira da cruz 5 meses ago
    Resposta

    Eu acredito que o governador perdeu toda sua credibilidade com todos os funcionários públicos onde ele tinha muitos votos

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também